Ministério libera R$ 2,044 milhões a obra para impulsionar turismo em Rondonópolis

Ministério libera R$ 2,044 milhões a obra para impulsionar turismo em Rondonópolis

Uma grande notícia para Rondonópolis. As obras de modernização e duplicação da Avenida Poguba, que dá acesso ao Parque da Seriema, na Vila Goulart, terão continuidade imediata. O Ministério do Turismo acaba de liberar R$ 2,044 milhões do convênio. O anúncio foi feito nesta terça-feira, 25, pelo senador Wellington Fagundes (PL-MT), após comunicado do secretário Nacional de Infraestrutura Turística, ex-senador Vicentinho Alves.

O pedido de liberação dos recursos havia sido feito por Fagundes já na posse de Vicentinho Alves, no começo do mês de agosto. “Havia questões pendentes solucionadas em curto espaço de tempo. Agora essa importante obra para nossa cidade terá prosseguimento adequado” – disse o senador mato-grossense.

Ele destacou os laços de amizade com Vicentinho Alves, que até a legislatura passada era o líder do Partido Liberal no Senado. Fagundes considera, com isso, que outros projetos no setor em Mato Grosso deverão ser impulsionados.

Orçada em R$ 6,7 milhões, Wellington Fagundes acredita que a obra de infraestrutura turística em Rondonópolis terá prosseguimento rápido. Há garantia de fluxo de recursos, apesar da crise fiscal. A obra compreende o trecho de 2,42 quilômetros, indo da rotatória com a Avenida Beira Rio até a da Avenida Francisco Goulart. 

Além da pavimentação e duplicação da via, o projeto urbanístico prevê a construção do sistema de drenagem de águas pluviais, calçada com acesso aos portadores de necessidades especiais (PNEs), sinalização horizontal e vertical viária, iluminação e ciclovia.

Uma vez consolidada a implantação da via, Fagundes espera que o Executivo Municipal avance com as obras de implantação do Parque da Seriema. Criado em 2017, o primeiro complexo turístico e de lazer para a população de Rondonópolis prevê a construção de diversos equipamentos de lazer para uso público. Entre outros, estão ciclovia e pista de caminhada com 1.200 metros. Estão no projeto também um lago, três quadras poliesportivas, cancha de bocha, playground e prédios administrativos.

Atualmente, o parque é formado apenas por vegetação nativa e ainda não pode ser usado pela população.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado

× Como posso te ajudar?