Conselho de Medicina Veterinária apoiará ações no Pantanal

Conselho de Medicina Veterinária apoiará ações no Pantanal

O Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) declarou nesta sexta-feira, 29, durante reunião plenária, que apoiará as ações coordenadas pelo Senador Wellington Fagundes (PL-MT) na proteção do Pantanal. O intuito é que tragédias como os incêndios do ano passado não se repitam. O senador é membro da Academia Brasileira de Medicina Veterinária.

Respaldo

“A preservação animal é sempre fundamental para o equilíbrio do bioma. Já temos apoio do governo federal, dos Estados pantaneiros e Municípios, de brigadistas e povos tradicionais. O CFMV vai dar um respaldo técnico importantíssimo”, declarou o senador, que presidiu a Comissão Externa do Pantanal no Congresso.

A articulação de Fagundes garantiu, no ano passado, um total de R$ 4 milhões para a implantação de dois centros de atendimento a animais silvestres no pantanal, além da construção de um Centro Tecnológico para o bioma. Essas organizações contarão com o trabalho de veterinários e zootecnistas.

Segurança alimentar

Segundo Wellington, a medicina veterinária tem sido a base da segurança alimentar para a população mato-grossense e especialmente para assegurar qualidade em tudo o que é exportado com origem animal.

O parlamentar aproveitou a reunião para entregar ao presidente do Conselho, Francisco de Almeida, o relatório da comissão e o projeto 5482/20, conhecido como o Estatuto do Pantanal – de sua autoria.

A norma prevê regras de compensação ambiental, preservação e cuidado com ribeirinhos, indígenas e quilombolas, além de incentivos aos produtores e punições a quem depreda o meio ambiente nas localidades.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado

× Como posso te ajudar?