Ministro defende programas de prevenção aos incêndios no pantanal

Ministro defende programas de prevenção aos incêndios no pantanal

 

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, defendeu hoje (04.11), durante reunião da Comissão Temporária Especial do Pantanal (CTE), a necessidade da adoção de programas sistêmicos de prevenção aos incêndios pelo governo federal. Segundo ele, não há como ficar aguardando por demandas, como aconteceu em 2020, quando a Defesa Civil (órgão subordinado ao ministério) liberou R$ 45 milhões após ser acionada pelos governos de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Taquari

Marinho mostrou preocupação com a recuperação das bacias hidrográficas na região e anunciou um programa de revitalização do rio Taquari, incluindo as margens, o desassoreamento e a recuperação das nascentes. O Taquari nasce em Mato Grosso, percorre todo Mato Grosso do Sul até chegar ao rio Paraguai, mas encontra-se totalmente assoreado, no que é considerado um dos maiores desastres ambientais do pantanal.

As ações devem envolver o Ministério da Agricultura e o Ministério do Meio Ambiente. Senadores que integram a CTE Pantanal deverão conhecer detalhes do projeto na proxima semana.

Sudeco

Questionado pelo senador Wellington Fagundes (PL-MT), presidente da CTE sobre como a Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste) poderia contribuir para aliviar a situação das comunidades que vivem no pantanal e foram diretamente afetadas pelos incêndios, o ministro anunciou a reestruturação do órgão e dos fundos constitucionais, que devem ganhar mais agilidade e estrutura para receber e avaliar projetos da iniciativa privada.

 “A Sudeco tem capacidade para avaliar as necessidades da região, mas preservar esse bioma não inclui apenas aporte de recurso e cooperação técnica. É uma tarefa do conjunto da sociedade”, disse.

Brigadas

A liberação de recursos para socorrer essas comunidades foi reivindicada também pela senadora Simone Tebet (MDB-MS), incluindo a implantação de brigadas de prevenção de incêndios e novas linhas de financiamento a médio e longo prazos.

A senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) também pediu apoio imediato e estrutura para combater os incêndios, que ainda se registram no pantanal.

Reunião

As ações envolvendo o pantanal devem ser discutidas numa reunião, na próxima semana, com os membros da CTE, por sugestão do próprio ministro do Desenvolvimento Regional.

Já o senador Wellington Fagundes pretende trazer os três ministros (Meio Ambiente, Agricultura e Desenvolvimento Regional) para uma visita ao pantanal no início de dezembro deste ano para mostrar os estragos provocados pelo fogo e definir formas de recuperá-los.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado

×

Powered by WhatsApp Chat

× Como posso te ajudar?